O Que é Copywriting? E Como Isso Aumenta Suas Vendas Online

Se você está aqui sem nada saber sobre o que é copywriting, antes de dar qualquer definição, vou dizer ao que se refere quando, numa conversa sobre marketing digital ou em um nugget de 1 minuto no Instagam, alguém usa este termo ou cita uma copy.

Então, como eu disse, não estou dando definição agora, a definição virá depois. Mas se você ouvir alguém se referindo a copywriting ou a copy de um produto, certamente esta pessoa estará falando da carta de vendas.

Se você souber disso, você já terá o entendimento que precisa para começar a reconhecer melhor uma copy.

A partir daí podemos dar definições aos montes.

Mas, antes das definições, o que é uma carta de vendas?

Uma carta de vendas é aquele texto que fica acima do checkout da compra de qualquer produto bem estruturado, no qual a tendência é que você leia até o fim antes de clicar em um grande botão verde que pede para adquirir algo.

O que é copywriting - a carta de vendas vem antes do CTA
A copy vem antes desse botão (template disponível na Hotmart)

Agora que você já consegue visualizar onde, geralmente, se encontra uma copy, podemos partir para as definições.

O que é Copywriting?

Copywriting é uma técnica de vendas que também é conhecida como marketing de resposta direta.

Essa forma de escrita para campanha de marketing, muito mais do que passar informações, tende a estimular uma ação imediata em seu interlocutor. Por isso a definição de “marketing de resposta direta”.

Pense, por exemplo, numa campanha de TV do século passado. Não tinha como você esperar que, após ver um anúncio, a pessoa se levantasse do sofá e fosse comprar o produto que acabou de ser exibido.

Por isso, as campanhas de TV eram conhecidas como “marketing de branding“.

A pessoa tomava conhecimento do produto na TV e, num momento oportuno passando por um mercado ou coisa assim, comprava o produto que ela tinha tomado conhecimento pela TV.

Já com o marketing de resposta direta, eram enviadas cartas – literalmente – para a casa das pessoas, com textos persuasivos que, no fim de cada carta, havia um formulário para que a pessoa preenchesse e adquirisse a oferta.

Ou seja, o preço pago pelo o envio das cartas era correspondente a compra de tráfego hoje no Facebook, Instagram e Google. Era mais barato que anunciar na TV, por exemplo.

Deste modo, o que garantiria que a pessoa iria ler aquela carta de vendas?

A Única Chance

Tendo em vista que esta era a sua única chance de falar com o cliente, a carta de vendas precisaria estar cheia de “gatilhos” para, primeiro, prender a atenção do leitor, segundo, envolver e criar conexão e, por fim, chamá-lo para a tomada de uma ação, como “preencha o formulário abaixo e o reenvie para nós com seus dados” etc.

O famoso “call to action”.

Formulário de vendas das antigas copy
Formulário de uma carta de vendas conforme eram enviadas nos Estados Unidos

Você teria coragem de enviar os dados do seu cartão de crédito via correios, como a exemplo desta imagem acima?

Por isso era tão importante que sua carta de vendas fosse tão refinada.

Você não podia perder a chance de falar com seu interlocutor. Até porque, você só tinha uma única chance.

Caso contrário, você poderia ter sua carta de vendas, literalmente, jogada no lixo.

Assim, há quem diga que copywriting é a habilidade de criar estímulos no cérebro do seu cliente, através de técnicas de neuromarketing, falando, em cada etapa da carta, com uma determinada área cerebral aumentando a produção de hormônios que ajudarão o seu cliente na tomada de decisão de compra.

Pois as pessoas compram com a emoção (estímulo gerado) e justificam com a razão.

Portanto, copywriting é a arte de vender a transformação que um produto traz para a vida do cliente, e não o produto em si.

Como Aumentar suas Vendas Aplicando Técnicas de Copywriting

A verdade é que, no Brasil, poucas empresa se dispõe a inserir técnicas de copywriting em seu negócio.

E são exatamente estas poucas empresas que investem em copywriting que estão se destacando.

Então, eu lhe pergunto. Se um cliente estiver procurando pelo seu anúncio na internet, ele comprará o seu produto ou o do seu concorrente?

Gostaria que você pensasse sobre isso.

Mas, independente da resposta, deixa eu te falar como aplicar técnicas de copywriting pode ajudar o seu negócio a faturar mais na internet.

1 – Chamar a Atenção

O primeiro passo para que sua oferta ganhe os cliques que levarão para sua página de vendas é criar uma linha que chame a atenção.

Para chamar a atenção, você precisa falar com o cérebro reptiliano (no modelo trino de Paul MacLean) do seu cliente, que é a parte do cérebro responsável por atender a estímulos externos de maneira instintiva.

Cérebro trino - reptiliano - MacLean

Sabe quando algo acontece que você fica alerta? Então, é seu cérebro reptiliano prestando atenção.

Tipo quando você está numa fila por senhas. Quando o seu número vai se aproximando, você vai ficando mais apreensivo.

Ou mesmo quando você está numa lista de chamada nominal. Por mais que você possa estar disperso, ao ouvir seu nome, você retoma a atenção.

Isso ocorre porque seu cérebro dá um alerta para que você fique esperto e não perca a vez.

Uma forma de conquistar a atenção de seu cliente, é inserir uma big idea na sua headline. Assim, suas chances de chamar a atenção serão muito maiores.

Feito isso, você precisa dar o próximo passo.

2 – Criar Conexão

Neste momento é que você “envolve” o seu cliente. Você o prende, cria uma conexão através de histórias, gera um impacto apresentando um problema ou desenvolve os benefícios do seu produto para que ele possa visualizar como será a vida dele ao aderir a sua oferta.

Existem alguns “gatilhos mentais” que você pode usar para estreitar a relação.

Um deles é o storytelling.

O storytelling é a capacidade de contar histórias que criam laços e reconhecimento entre o seu interlocutor e você.

Um exemplo bem eficaz é inserir a “jornada do herói” em suas histórias.

Geralmente ela, a jornada do herói, trás elementos narrativos que mostram a consideração do problema do personagem principal da história e o ponto de virada, quando ele, em posse da solução, consegue conquistar seus objetivos.

Isso estimula o leitor a buscar trilhar um caminho semelhante para resolver o problema em comum que, no caso, deve ser seu produto ou serviço a dar a solução.

3 – CTA – Chamada Para a Ação

Quando você não dá ordens, os clientes tendem a ficar desorientados.

Portanto, após você expor todos os benefícios que você vem apresentando, chegou o grande momento de realizar a oferta.

E quantos mais detalhes sobre ela você der, melhor.

Aqui você precisa ser claro ao conduzir seu cliente na aquisição e enumerar as etapas da compra.

Isso vai trazer mais segurança e clareza para que seu cliente finalize o pedido.

Estrutura de uma Copy

Por fim, gostaria de apresentar a estrutura de uma copy.

Existem diversos modelos que se aplicam, como PAS, AIDA, AIDCA etc.

Vou explicar um pouco mais sobre estes.

PAS – problema, agitação, solução.

AIDA – atenção, interesse, desejo, ação.

AIDCA – atenção, interesse, desejo, convencimento, ação.

E dentro de modelos, se aplicam estruturas de copy.

Uma das estruturas que mais utilizo é a que se segue.

  1. Promessa
  2. Abertura
  3. Benefício
  4. Oferta
  5. Fechamento

Claro que, aplicar modelos e estruturas só faz sentido quando isso se enquadra na realidade do seu cliente, para que você possa conquistá-lo após cada passo.

Mas o importante é saber que a copy, ou o copywriting, é o centro de toda estratégia de marketing digital. Ele é responsável pela maior parte do faturamento.

A copy é o último contato entre seu produto e seu cliente. O tráfego pago, as mídias sociais, os anúncios, o blog, o site são meios. A copy é o fim.

Por isso, se você precisar de ajuda na hora de escrever sua carta de vendas ou os textos de seus anúncios, visando a conversão e vendas, faça contato e eu irei te ajudar.

Basta clicar aqui.

Caso você tenha alguma dúvida, crítica ou sugestão, comente no campo abaixo, por favor.

Sua mensagem é sempre bem-vinda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *